Santo do dia

20 de Abril - Nossa Senhora da Saúde - S. Hildegonda

Nossa Senhora da Saúde

A devoção a N. S. da Saúde está ligada a uma imagem milagrosa esculpida pelos índios Patzcuaro em 1538, no México. Entretanto, após a peste que assolou Lisboa, no século XVI, o seu culto já se difundira pela Europa e alcançou as terras brasileira. É invocada com a seguinte oração:

Virgem, puríssima, que sois a Saúde dos enfermos, o Refúgio dos pecadores, a Consoladora dos aflitos e a despenseira de todas as graças, na minha fraqueza e no meu desânimo apelo, hoje, para os tesouros da vossa misericórdia e bondade e atrevo-me a chamar-vos pelo doce nome de Mãe. Sim, ó Mãe, atendei-me em minha enfermidade, dai-me a saúde do corpo para que possa cumprir os meus deveres com ânimo e alegria, e com a mesma disposição sirva a vosso Filho Jesus e agradeça a vós, saúde dos enfermos. Amém.


S. Hildegonda
1188 - “Hildegonda” quer dizer “guerra”.

Ildegonda passou a vida travestida de homem, sendo por todos conhecida por "Irmão José". Segundo seu biógrafo, o abade Engelhard, a mãe morreu ao dar à luz e o pai, temendo pela sua vida, fez a promessa de levá-la em peregrinação à Terra Santa. Por segurança, vestiu-a com roupas masculinas e lhe deu o nome de “José”. Com a morte do pai, ficou à mercê da sorte, só conseguindo a duras penas regressar à terra natal, Colônia. Na guerra de Barba Roxa contra o papa Lúcio III, o bispo de Colônia o enviou a Roma com a incumbência de fazer chegar ao papa informações secretas no oco de um bastão. Cumprida a missão, retornou ao mosteiro de Schoenau, onde faleceu em 1188. Ao preparar o corpo para o sepultamento, descobriram sua verdadeira identidade.

TESTEMUNHAS DE NOSSO TEMPO

Moisés Medrano * Líder camponês, e vinte companheiros, assassinados em 1980, em Vera Cruz, México. William Arsenault * Sacerdote, morto em Honduras, em 1986.

PRECE

DO CHAMADO A SERVIR

Deus, nosso Pai, a cada um de nós reservais um desígnio de amor.

Inspirai hoje nossas ações e possamos descobrir a melhor forma de agir e resolver nossos problemas e dificuldades.

Não busquemos impressionar ninguém com grandes lances e gestos altissonantes, mas, mediante pequenos gestos e atitudes sinceras, o vosso amor renove nossas forças e nos dê alento para buscar sem esmorecimento um jeito mais humano de ser.

Confirmai, pois, Senhor, cada gesto de paz que, sem alarde e publicidade, brota do coração mais desejoso de servir do que ser servido. A exemplo de Jesus, que passou fazendo o bem a todos, hoje nos acompanhe a bondade e o desejo de a todos ajudar.

Com prontidão, corrijamos as falhas de amor e tiremos lições de nossas quedas.

Abramos nossos corações para aprender de vós, pois aquele que quer aprender gosta que lhe digam quando está errado; só o tolo não gosta de ser corrigido (cf. Prov 12,1).


Bornal das Letras - Portal do escritor J. Alves

© Copyright - www.bornaldasletras.com.br - Todos os direitos reservados.