Santo do dia

19 de Abril - S. Expedito - S. Ema

S. Expedito
Invocado nos casos de urgência, necessidades inadiáveis e sufocantes

Embora o nome de S. Expedito seja citado em alguns calendários, faltam contudo dados que fundamentem a sua existência histórica. Sua devoção remonta ao século VIII, quando cultuado na Germânia e na Sicília. Há quem diga também que seu culto liga-se ao envio das relíquias de um santo das catacumbas a um convento em Paris, quando as religiosas confundiram a data da expedição (spedito = enviado) com o nome do santo (“Spedito” ou Expedito). Outra versão diz respeito à sua conversão. Querendo mudar de vida, o foi tentado pelo Diabo que, sob a forma de um astuto e dissimulado corvo, murmurava a seus ouvidos as palavras “Crás!... crás!...” Amanhã!... Amanhã!... Rebatendo tais insinuações, dizia: “Hodie!... hodie!...” Hoje!... Hoje!... Agora! Já! É invocado com a seguinte súplica:

Ó Deus, que a intercessão de S. Expedito nos recomende junto à vossa divina bondade, a fim de que, pelo seu auxílio, possamos obter aquilo que nossos fracos méritos não podem alcançar. Nós vos pedimos, Senhor, que orienteis, com a vossa graça, todos os nossos pensamentos, palavras e ações, para que possamos com coragem, fidelidade e prontidão, em tempo próprio e favorável, levar a bom termo todos os nossos compromissos e alcançarmos a feliz conclusão de nossos planos. Por nossos Senhor Jesus Cristo. Assim seja!

S. Ema
1045 - O nome “Ema” significa “abelha”.

O que se sabe dessa santa germana é que a mãe, Adélia, era uma mulher intransigente e de difícil trato. Ema, ao contrário, era dócil e querida por todos. Ca-sou, e logo ficou viúva. Consagrou então a vida a Deus e aos pobres. Construiu vários mosteiros, como a célebre abadia de S. Ludgero (em homenagem a memória de seu marido).

TESTEMUNHAS DE NOSSO TEMPO

Joana Tun, Vicente Menchu e Patrocínio * Família indígena de catequistas, comprometida com a luta por suas terras, assassinada em 1980, em El Quiché, na Guatemala. Enrique Alvear * Bispo dos pobres, morto no Chile, em 1982.




PRECE

DA MISSÃO DA MULHER NO MUNDO

Deus, nosso Pai, quantas vezes deixamos para depois o bem que podemos fazer agora.

A exemplo de S. Expedito, apressemos em mudar o nosso coração e responder aos vossos apelos com solicitude.

Não deixemos para amanhã o gesto de carinho e afeto de hoje.

Não deixemos para amanhã o bom-dia, o aperto de mão, a parcela de fraternidade e solidariedade ao outro devida agora.

Não deixemos para amanhã o “shalom”, o “viva” à vida!, o aleluia hoje estancados em nossa garganta...

Hoje, não amanhã, possamos vos dizer: “Senhor, meu Deus, eu vos louvo agora e sempre e me inclino à sua vontade”; e ao outro: “Eu te amo de todo o meu coração!”



Bornal das Letras - Portal do escritor J. Alves

© Copyright - www.bornaldasletras.com.br - Todos os direitos reservados.