Santo do dia

3 de Março - S. Nicolau Albergati - S. Cunegundes de Luxemburgo

S. Nicolau Albergati
1375-1443 – bispo - “Nicolau” significa “vencedor do povo”.

Nicolau Albergati nasceu em 1375 e, após estudar ciências humanas e Direito civil, abandonou tudo e ingressou na Cartuxa de S. Bruno.

 

Ordenado sacerdote, em 1417 foi nomeado bispo de Bolonha. Teve especial cuidado com os pobres:

 

“Cheio de compaixão pela miséria deles, não se contentava em aliviar os que íam reclamar-lhe socorros e que nunca ele despedia sem atendê-los; mandava mesmo procurar na cidade todos os indigen¬tes, a fim de prover-lhes as necessidades”.

 

S. Nicolau foi um mediador da paz entre os povos em conflitos, procurando ao mesmo tempo manter a unidade da fé dos apóstolos, sendo por isso acusado de traidor da pátria.

Participou dos concílios de Basiléia e de Ferrara, como delegado de Eugênio IV.

 

Manteve-se até o fim fiel às regras da Cartuxa, dormindo no chão e jamais comendo carne. Mor¬reu em 1443, aos 68 anos de idade.

 

 

 

S. Cunegundes de Luxemburgo

975-1033 – imperatriz – “Cunegunda ou Cunegundes” quer dizer “guerreira de estirpe”.

Imperatriz cristã, casada com o rei alemão Henrique II, o santo. Como não tivessem filhos, decidiram colocar suas riquezas em favor da Igreja e “fazer de Deus a sua herança”.

 

Fundou igrejas e mosteiros, e após a morte do marido, fez-se monja no mosteiro de Kaufungen por ela fundado, hoje Oberkaufungen, e ali levou vida penitente e orante até a morte.

 

 

TESTEMUNHAS DE NOSSO TEMPO

Hipólito Cervantes Arceo * Sacerdote mexicano, solidário com os refugiados guatemaltecos, assassinado em 1982, no México.

PRECE

DO DEUS COMPASSIVO

Deus, nosso Pai,

sois o Deus que caminha na história humana

e não cansais de dizer:

 

Alegre-se e solte gritos de alegria,

pois revoguei a sentença que pronunciei contra você,

e afastei o seu inimigo.

Eu, o Deus dos Exércitos, estou aqui.

Você não conhecerá mais desgraça.

Não tenha medo, não desanime nem perca a coragem.

Eu sou o Senhor e estou com você e o salvarei (cf. Sof 3, 14ss).

 

Animados por estas palavras,

partamos hoje para a vida

como quem vai ao encontro do primeiro amor,

como quem se apressa para dar uma boa notícia.

 

Em Jesus, vossa manifestação,

assumistes nossas dores e sofrimentos,

nossos erros e desacertos, e mostrastes o caminho da paz.

Antes mesmo que no seio de nossas mães fôssemos concebidos,

em Jesus nos concedestes a alegria de sermos filhos amados e queridos.

 

Em virtude de tamanha graça,

elevemos um cântico de louvor à vida, dom maior,

mistério esplendoroso que a tudo excede,

mas que em nós alcança sua plenitude quer no bem quer no mal.



últimos textos

Leia os textos de J. Alves

    Não foi possível realizar a conexão com o servidor do banco de dados